domingo, 1 de novembro de 2009

TEMPERATURA ATMOSFÉRICA

INTRODUÇÃO

A temperatura atmosférica é o grau de aquecimento do ar da atmosfera.

A temperatura da atmosfera da Terra varia entre camadas em altitudes diferentes, portanto, a relação matemática entre temperatura e altitude também varia, sendo uma das bases da classificação das diferentes camadas da atmosfera.

A atmosfera está estruturada em três camadas relativamente quentes, separadas por duas camadas relativamente frias. Os contatos entre essas camadas são áreas de descontinuidade, e recebem o sufixo "pausa", após o nome da camada subjacente.


A atmosfera corresponde à camada de ar que envolve o Globo Terrestre, a qual pode dividir-se em diversas camadas com características físicas substancialmente diferentes, nomeadamente a troposfera, a estratosfera, a mesosfera e a exosfera.

A temperatura atmosférica é um dos elementos climáticos mais importantes. Corresponde ao estado térmico do ar atmosférico, ou seja, ao estado de “frio” ou de “calor” da atmosfera.

É medida por meio de aparelhos chamados termômetros e, para medi-la, os meteorologistas utilizam dois tipos de termômetros: o de máximas (à base de mercúrio) e o de mínimas (à base de álcool).

A partir do registo das temperaturas podemos calcular TEMPERATURAS MÉDIAS (soma dos valores de temperatura registados a dividir pelo número de registos) e AMPLITUDES TÉRMICAS ( diferença entre a temperatura máxima e a temperatura mínima registadas). Estes cálculos podem ser feitos para um dia (diurnos), para um mês (mensais) ou para um ano (anuais).

Como consequência do Movimento de Rotação, a temperatura varia ao longo de um dia: quanto maior é a inclinação dos raios solares mais fraco é o aquecimento.

Como consequência do Movimento de Translação, a temperatura varia em latitude e ao longo do ano. Podemos analisar a distribuição das temperaturas em mapas de ISOTÈRMICAS ( linhas que unem pontos de igual temperatura média reduzida ao nível do mar):

à Registam-se temperaturas médias anuais elevadas e fracas amplitudes térmicas anuais junto ao Equador.

à Registam-se temperaturas médias anuais moderadas e maiores amplitudes térmicas anuais nas latitudes médias

à Registam-se temperaturas médias anuais baixas e fortes amplitudes térmicas anuais junto aos Pólos.

O ar seco aquece e arrefece mais depressa que o ar húmido e, por isso, dizemos que a humidade modera a temperatura. Deste modo, os lugares mais próximos do mar têm amplitudes térmicas mais fracas.

Com base na distribuição das temperaturas em latitude divide-se a Terra em zonas climáticas:

à ZONA QUENTE ou INTERTROPICAL ( localizada entre os trópicos)
à ZONAS TEMPERADAS DO NORTE E DO SUL ( localizadas entre os trópicos e os círculos polares)
à ZONAS FRIAS DO NORTE E DO SUL ( respectivamente a Norte e a Sul dos círculos polares)


A temperatura atmosférica varia de -60ºC à 1.000ºC nas diferentes camadas que vamos citar:

Troposfera

É a camada da atmosfera que está em contacto com a superfície terrestre e que contém o ar que respiramos. Tem altitude entre 8Km a 16Km. É a camada menos espessa, mas é a mais densa. O ar junto ao solo é mais quente, diminuindo de temperatura com a altitude até atingir -60ºC. A zona limite chama-se tropopausa. Aqui a temperatura mantém-se constante.

Estratosfera

Situa-se entre os 12Km a 50Km. É aqui que está a camada de ozono. Nesta camada a temperatura aumenta de -60ºC a 0ºC. Este aumento deve-se à interacção química e térmica entre a radiação solar e os gases aí existentes. As radiações absorvidas são as ultravioletas (6,6 a 9,9 x10-19 J). A zona limite chama-se estratopausa. Aqui a temperatura mantém-se constante.

Mesosfera

Situa-se entre os 50Km a 80Km. Trata-se da camada mais fria da atmosfera. A temperatura volta a diminuir com a altitude, chegando aos -100ºC aos 80Km. A absorção da radiação solar é fraca. A zona limite chama-se mesopausa. Aqui a temperatura mantém-se constante.

Termosfera

É a camada mais extensa. Começa nos 80Km e vai para além dos 1000Km. Trata-se da camada mais quente da atmosfera. A temperatura pode atingir os 2000ºC. Absorvem-se as radiações solares mais energéticas (energia superior a 9,9 x10-19 J). Subdivide-se em duas partes a ionosfera (entre 80 e 550Km) e a exosfera (parte exterior da atmosfera que se dilui no espaço a partir dos 1000Km de altitude).

[editar] Exosfera

É a camada mais externa da atmosfera. Começa mais ou menos a 600km de altitude e seus limites superiores são imprecisos. Nessa camada, a inexistência de ar permite temperaturas elevadíssimas (mais de 1.000°C), razão pela qual as naves espaciais são construídas com materiais super-resistentes. Foi nessa camada, a 600 km de altitude, que a nave espacial Discovery colocou em órbita o telescópio Hubble em abril de 1990. Nessa altitude, o telescópio está praticamente livre da influência da atmosfera para realizar suas observações do universo.


CONCLUSÃO

Contudo pode concluir-se que a atmosfera é a camada gasosa que envolve a terra. E a sua temperatura é variável de -60ºC à 2000ºC, tal varia consoante a camada em que nos encontramos.

Essas variações são influienciadas pelos movimentos de rotação e translação terrestre. No entanto estas variações induzem também variações climáticas nas diferentes zonas do globo, a temperatura nos polos é diferente da do equador e assim consecutivamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário